AGENDA DE EVENTOS

“Gravuras e Aquarelas – Mário Zavagli”

18/03 (qua) e 14/06 (dom)
?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

A quinta mostra que a Galeria de Arte do Centro Cultural Minas Tênis Clube recebe, contempla as obras do artista mineiro Mário Zavagli, com a exposição “Gravuras e Aquarelas – Mário Zavagli”. A mostra, que estará aberta ao público a partir de 18 de março, apresenta paisagens, em técnica de aquarela e gliclée print, inspiradas nas peças feitas pelos artistas que excursionaram pelo Brasil durante o século XIX.

Serão 36 obras que formam uma série de aquarelas naturalísticas, e mostram a Serra da Mantiqueira e a cadeia do Espinhaço, numa clara homenagem aos pintores viajantes. Estes artistas percorreram o Brasil com o objetivo de retratar a exuberância da fauna e flora nacional, bem como a sua riqueza de relevos e território.

Dessas telas, 26 são gravuras que apresentam, em grandes formatos, a exuberância da Serra da Mantiqueira e a cadeia do Espinhaço. Essas obras foram desenhadas entre 2013 e 2014 na técnica conhecida como giclée print, também planográfica e representam uma evolução tecnológica muito grande em relação à técnica litográfica. As outras 10 obras, produzidas em 2014 e 2015, vêm em formato de aquarela no qual são retratadas temas de árvores e arbustos.

As 26 gravuras foram desenvolvidas e impressas por Guilherme Horta, do Studio Anta, nas proporções de 55 x 75cm e 110 x 170cm, todas assinadas e com tiragem definidas.

Sobre a inspiração

É sabido que no século XIX eram organizadas missões diplomáticas e científicas com o objetivo de explorar a terra tupiniquim. Junto aos pesquisadores vinham desenhistas que trabalhavam, especialmente, com a técnica da aquarela, a fim de reproduzir as imagens e apresenta-las ao venho mundo.

A exuberância da fauna e flora nacional enchia os olhos dos artistas que mostravam o Brasil com riqueza de detalhes, com o objetivo de apresentar para os exploradores, o que o país tinha e ainda tem de riqueza.

A reprodução das imagens feitas em aquarela no velho mundo passou a ser convertida, em casas lithográficas, fazendo com que as imagens se multiplicassem. Essa técnica de gravação foi desenvolvida em 1796 por Alois Senefelder, da bavaria, apresentando uma evolução no processo de reprodução de imagens de forma rápida e com grande número de cópias com custo baixo. Depois dessa descoberta, vários artistas passaram a editar em casas de impressão da Europa álbuns, livros e gravuras em fólio. Artistas como Jean-Baptiste Debret, tiveram suas obras convertidas em gravuras levando, por consequência, a imagem do Brasil para as mais importantes capitais europeias.

Exposição “Gravuras e Aquarelas – Mário Zavagli”

Data: 17 de março (abertura para convidados).

Exposição: 18 de março a 14 de junho.

Local: Galeria de Arte do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia, 2.244).

Horário de funcionamento: terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h.

Entrada franca

 

SERVIÇO
  • “Gravuras e Aquarelas – Mário Zavagli”
  • Data(s) e horário(s)
    : 18/03 (qua) às 10h00min
  •  
      14/06 (dom) às 10h00min
  • Local: Galeria de Arte
  • Ingressos: Entrada franca
  • Classificação: livre
*As datas e horários do evento podem sofrer alterações. Confira na bilheteria antes de comprar o seu ingresso.
desenvolvido por