NOTÍCIAS

15/06/19 | Centro Cultural

Adeus a Lêda Gontijo

O Centro Cultural Minas Tênis Clube se solidariza com a família de Lêda Gontijo, que morreu nesta manhã, aos 104 anos, vítima de um acidente vascular cerebral, AVC. Lêda Gontijo foi uma das primeiras alunas de Alberto da Veiga Guignard, juntamente com suas irmãs Lisete Meimberg e Maria Luiza Falci que ficaram conhecidas como as Irmãs Selmi Dei, todas artistas de primeira grandeza. A artista fez parte da histórica turma de Guignard que ajudou a firmar o modernismo na capital, mas, manteve sua independência, criatividade e personalidade na produção de suas obras sem seguir nenhum movimento artístico.

Em 2016, a artista expôs suas obras na Galeria de Arte do Centro Cultural Minas Tênis Clube em mostra intitulada “Força Estranha”. Na época, aos 101 anos, Lêda ministrou oficinas de arte para cerca de 100 alunos.

No esporte do Minas

Lêda Gontijo também deixou sua marca no esporte do Clube. Em 1948, o tênis mineiro viveu dias de glória. O Clube representava Minas Gerais em competições nacionais (como ocorre praticamente até hoje), e a dupla Lêda Gontijo/Marina Orsini , que se tornou um dos maiores tenistas do País nos anos 50/60, protagonizaram duas grandes vitórias para o esporte no Estado. As conquistas, verdadeiros presentes para o Minas e seus associados, aconteceram durante o torneio comemorativo ao 13º aniversário de fundação do Clube. A dupla minastenista venceu as até então imbatíveis irmãs Maia, campeãs cariocas.

                                                              Lêda Gontijo é a segunda da esquerda para direita

Outras Notícias

desenvolvido por