NOTÍCIAS

05/10/19 | Centro Cultural

Amargura

Pesar, tristeza, sofrimento, amor reprimido, decepção, raiva, inveja, intolerância, doença, vício e a vontade de ser algo bom e valoroso. Tudo isso é possível ver e sentir na peça “Agosto”, que trás nos papéis principais as premiadas atrizes Guida Vianna e Letícia Isnard, e mais um grande elenco de atores reconhecidos por trabalhos na Tv aberta. “Agosto”, que tem texto original do americano Tracy Letts, e adaptação e direção de André Paes Leme, está em cartaz no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC), em mais duas sessões, no sábado e domingo, às 20h. Os ingressos custam R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou no site www.eventim.com.br. Classificação: 14 anos.

A matriarca da família, Violet, traz em sua boca ferina a dor de um câncer. Talvez por isso, fale muito e ofenda demais. A personagem é doente de corpo, alma e também sente a dor da traição, do abandono e do fracasso como mulher e mãe. Depois de uma tragédia na família, Violet coloca todas as dores para fora de maneira agressiva e densa, devastando a todos ao seu redor, provocando e compartilhando dor e tristeza. Já Barbara, por sua vez, deixa clara a sua frustração como filha, mulher e mãe, passando por cima de todos. Fazendo valer, no grito, a suas opiniões e mandos. De tanto gritar, ela deixa de ouvir.

É possível ver todos os icônicos personagens do núcleo familiar. O tio da piada do pavê está na peça, assim como a neta moderna, a tia louca para casar e a irmã reservada. Os segredos de família, traições, sigilos, histórias mal contadas e um passado que insiste em não deixar um futuro de paz chegar. Quando há revelações, brilha uma luz intensa no fundo do palco que chega a cegar, por instantes, o público completamente imerso na história envolvente.

É tudo muito real e possível. Não há no texto situações mirabolantes que só são possíveis no mundo onírico. Ao fim da encenação, o público sai do teatro assustado, reflexivo e incomodado. Entende-se porquê a peça recebeu tantos prêmios como Cesgranrio de melhor atriz para Guida Vianna, APTR de melhor atriz para Guida Vianna e Leticia Isnard e de melhor ator coadjuvante para Claudio Mendes. É um espetáculo de atuação, de texto e produção.

Depois da sessão de sábado, dia 5, será realizado um bate-papo com o diretor André Paes Leme, as atrizes Guida Vianna e Letícia Isnard, o ator Isaac Bernat e uma psicanalista convidada.

Outras Notícias

desenvolvido por