NOTÍCIAS

02/11/18 | Centro Cultural

Brinde com Cicuta

O Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube foi palco para o monólogo de Tonico Pereira, O Julgamento de Sócrates. A peça celebra os 50 anos de carreira do ator que diz que descobriu que “não existe monólogo, porque estou acompanhado da plateia e acabo sendo que gosto, o coadjuvante”, disse.  Com ingressos esgotados, a peça é uma livre adaptação de Ivan Fernandes para o texto de Platão, a “Apologia de Sócrates”, dramatiza a defesa do notável filósofo grego, no julgamento que o condenou à morte, em 399 a.C., por envenenamento.

Antes da cena começar, Tonico entra no palco e faz um prólogo do que será o espetáculo. O ator faz uma analogia entre Sócrates e ele mesmo. O artista também diz quem foram os “Sócrates” da sua vida como exemplo para ser, ter e agir. Em seguida, o narrador insere o público no contexto da peça, como se a plateia fosse a polis de Atenas e os jurados do julgamento do filósofo. Tonico, a partir desse momento como Sócrates, defende de forma visceral a sua vida e afirma não ter culpa de ser a mosca “que tira as pessoas de seu lugar cômodo de não pensar”.

No decorrer de 45 minutos, a voz do narrador volta para fazer a contagem dos votos dos jurados, que mesmo com a maior parte do público, agora como jurado, absolvendo o filósofo, ele é condenado à morte. Mas, se assumir a culpa e prometer não mais repetir o erro de questionar o sistema e a sociedade, poderá ter uma pena alternativa. Como homem de palavra e orgulhoso de seus atos e pensamentos, Sócrates prefere brindar o fim do julgamento com cicuta.

 

Outras Notícias

  • Com afeto

    14/11/18 | Centro Cultural

    “É impossível falar de Cecília sem afeto”, destacou Valéria Lamego, professora de literatura da PUC-RJ, convidada do ...

    saiba mais
  • Beatles para sempre

    13/11/18 | Centro Cultural

    No dia 16 de novembro, às 20h, o Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC) recebe, em única apresentação, a...

    saiba mais
desenvolvido por