NOTÍCIAS

07/08/19 | Centro Cultural

Circuito de Museus – Ação da Secretaria de Educação de Belo Horizonte leva crianças aos espaços culturais do Minas Tênis Clube

A Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte retoma as atividades do Circuito de Museus, ação que leva estudantes das escolas municipais, a partir de um percurso temático, para visitar três instituições culturais ao longo do ano.  O Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC), com o Centro de Memória e a Galeria de Arte, participa do programa com oferta de visitas a partir de meados do mês de agosto. Até dezembro, o Centro de Memória, por meio do Circuito de Museus, realizará 44 ações educativas para cerca de 900 crianças, com idade entre 6 e 15 anos, da rede pública municipal de ensino das regionais Norte, Leste, Barreiro, Pampulha, Venda Nova, Noroeste e Centro Sul.

O Centro Cultural Minas Tênis Clube faz parte do Circuito de Museu por meio de três temas: Circuito Esporte, Lazer e Memória; Circuito História de Mulheres; e Circuito das Artes. Por meio desses temas, o Centro de Memória e a Galeria de Arte alinham-se com museus, galerias e centros culturais de Belo Horizonte, por meio de suas exposições e acervos.

Atualmente o Centro de Memória do Minas Tênis Clube abriga um acervo formado por diferentes tipologias: fotografias, objetos, filmes e documentação arquivística. São mais de 45 mil fotos datadas de meados dos anos de 1930 até os dias de hoje; aproximadamente 3,5 mil premiações, dentre troféus, taças, medalhas e condecorações; peças de mobiliário da década de 1940; indumentárias esportivas; material de divulgação e comunicação do Clube, como bandeiras, flâmulas, chaveiros. Histórias de atletas que fizeram e fazem parte do esporte no Clube e no Brasil.

A Galeria de Arte abriga a exposição “O outro lado da montanha”, do premiado fotógrafo José Luiz Pederneiras. Segundo o artista, as imagens mostram as mudanças nos cenários de Minas Gerais, em função da mineração. “As fotos são um estudo sobre a transformação da paisagem, uma nova imagem do quadrilátero ferrífero que está surgindo de forma rápida e silenciosa. Tenho grande admiração por Carlos Drummond de Andrade, e o poema ‘A montanha pulverizada’, que fala sobre a extração de minério de ferro, é uma referência para o trabalho”, afirma Pederneiras. A mostra, que tem entrada franca, fica aberta para visitação do público até o dia 20 de outubro. A Galeria do CCMTC funciona de terça a sábado, das 10h às 20h, e domingos e feriados, das 11h às 19h.

Serviço:
Galeria de Arte e Centro de Memória do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC)
Horário de funcionamento:
de terça a sábado, das 10h às 20h, domingos e feriados, das 11h às 19h.

 

 

Outras Notícias

desenvolvido por