NOTÍCIAS

06/07/19 | Centro Cultural

Escuridão da alma

Estreou na noite de sexta-feira, 5 de julho, no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, a peça Perfume de Mulher com Natalia Lage, Silvio Guindane, Eduardo Melo e Saulo Rodrigues. Com texto baseado no romance do italiano Giovanni Arpino, o espetáculo é dirigido por Walter Lima Jr. e mescla paixão, sedução e emoção ao narrar a história do tenente-coronel Fausto. Amargura, tristeza e ira também são sentimentos presentes na peça que conta com pitadas de humor e drama. Em 1993, o texto foi roteirizado para o cinema e estrelado por Al Pacino, que ganhou o Oscar de melhor ator pelo papel. A próxima sessão do espetáculo será no sábado, dia 6, às 21h, com ingressos no valor de R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia), que podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou no site www.eventim.com.br. Classificação: 14 anos.

Um homem atormentado pela dor de ter perdido tudo o que lhe dava prazer na vida. Quando o tenente-coronel Fausto fica cego, não vê mais sentido em viver. Entregue ao vício do álcool e com uma boa quantia a seu dispor, resolve fazer tudo que lhe der na mente antes de cometer suicídio. O cego, não somente na visão, mas na alma, confronta parentes, arrisca a vida e procura sentir os fugazes  prazeres da carne. A questão é que nada tira de Fausto o vazio que tomou sua alma. Ele é um homem atormentado e muito sombrio, que fere antes de ser ferido e que não assume suas dores. Covardemente, pensa que para melhorar toda angústia que o aflige basta dar cabo à vida.

A profunda depressão que acomete Fausto é “tratada” pelo cuidador Cicio, um jovem que, atendendo à publicação de um classificado, vai trabalhar com o tenente-coronel. O reencontro com um antigo e verdadeiro amor também é o caminho para a cura, e Sara pode salvar a alma aturdida de Fausto. A dança, a leveza da arte, também tem o seu papel na história do reencontro de Fausto com a vida.

“Perfume de mulher” é um espetáculo sensível e cheio de lições para quem deseja dar sim para vida, mesmo ela tendo tantas dificuldades, dores, sofrimentos, perdas e incertezas. A peça trata de mostrar que há beleza na dor e há que se ter força e aceitar a ajuda do outro para sair da sombria tristeza da alma.

Outras Notícias

desenvolvido por