NOTÍCIAS

02/03/18 | Centro Cultural

Graciliano Ramos abre o Letra em Cena. Como ler… 2018

Em 2018, a primeira sessão do programa literário do Centro Cultural Minas Tênis Clube, “Letra em Cena. Como ler…”, contemplará a literatura do alagoano Graciliano Ramos, autor do clássico “Vidas Secas”. No dia 7 de março, quarta-feira, às 19h, no Café do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia, 2.244. Lourdes), Wander Melo Miranda, professor doutor em literatura da UFMG, será o palestrante da sessão e a leitura de textos será feita pelo ator da Cia. Luna Lunera, Odilon Esteves. As inscrições gratuitas deverão ser feitas no site da Sympla. O amante da literatura brasileira entenderá que o texto de Graciliano Ramos é uma lição de liberdade a qualquer custo.

De acordo com Wander Melo Miranda, a literatura de Graciliano Ramos é um documento que registra os tempos. “Seus escritos são um testemunho histórico que vão muito além de sua época, como uma extraordinária conquista literária, da qual somos parceiros enquanto leitores”, explica o professor. Utilizando o romance “Vidas Secas”, o livro mais importante da obra de Ramos que fez parte de um ciclo de publicações nordestinas do início do século XIX, juntamente com obras de autores como Rachel de Queiroz, Jorge Amado e José Lins do Rego, o professor afirma que a obra é atual, além de retratar a história. “Graciliano usa um mecanismo que lhe é próprio para a crítica social: a ironia. Por meio dela, leva o leitor a desconfiar das ‘verdades’ ideologicamente constituídas e o coloca em estado de alerta para as imposições que o sujeitam à subalternidade. Afinal, o que está em questão no livro é a dor, o sofrimento e o desamparo dos retirantes, infelizmente tão atual, como mostram os refugiados venezuelanos no Brasil, os africanos e asiáticos na Europa:  a injustiça continua com toda força, com sua consequência de dor e sofrimento”, explica.

A inquietação é outra característica muito forte na escrita de Graciliano Ramos. Segundo o professor Wander Melo Miranda, essa particularidade se deve ao fato dele colocar suas angústias no texto. “Todas as vivências e as dores de Graciliano estão nos seus livros ficcionais e autobiográficos, transformadas em matéria literária de alto nível. Isso não faz sua obra nem pesada nem leve, mas extremamente lúcida, a incitar o leitor à coparticipação, não o deixando em sossego. Não é uma obra tranquilizadora, por certo. Exige muito do leitor, mexe com seus sentimentos e emoções de maneira como poucos escritores em língua portuguesa conseguem fazer”, afirma.

Sobre o Letra em Cena. Como ler…

Com curadoria do jornalista e escritor José Eduardo Gonçalves, desde sua primeira temporada, em 2016, o “Letra em Cena. Como ler…”, programa literário do Centro Cultural Minas Tênis Clube, apresenta para ao público grandes clássicos da literatura nacional de forma não acadêmica. Nas três primeiras temporadas foram analisados nome como Mário de Andrade por José Miguel Wisnick, Guimarães Rosa por Antônio Sérgio Bueno, Machado de Assis por Silviano Santiago, Ana Cristina César por Ítalo Moriconi, João Cabral de Melo Neto por Antônio Carlos Secchin, Clarice Lispector por Nádia Battella Gotlib, entre outros que levaram mais de cinco mil pessoas ao Café do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Em 2018 serão oito encontros com clássicos da literatura brasileira que contemplarão nomes como Hilda Hilst, Jorge Amado, Afonso Ávila, Manoel Bandeira, Rubem Braga, Cecília Meireles e Manoel Bandeira.

Serviço:

Letra em cena. Como ler Graciliano Ramos.
Palestrante: professor Wander Melo Miranda
Leitura de texto: Odilon Esteves
.

Data: 7 de março (quarta-feira).
Horário: 19h.
Local: Café do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia, 2.244. Lourdes).
Inscrições gratuitas: Sympla
Classificação: livre.

Outras Notícias

  • Com afeto

    14/11/18 | Centro Cultural

    “É impossível falar de Cecília sem afeto”, destacou Valéria Lamego, professora de literatura da PUC-RJ, convidada do ...

    saiba mais
  • Beatles para sempre

    13/11/18 | Centro Cultural

    No dia 16 de novembro, às 20h, o Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC) recebe, em única apresentação, a...

    saiba mais
desenvolvido por