NOTÍCIAS

08/09/18 | Centro Cultural

Música de raiz

Formado por Lui Coimbra, Ceumar e Paulo Freire, o coletivo Viola Perfumosa faz show de lançamento do CD homônimo, que homenageia a cantora e instrumentista Inezita Barroso (1925 -2015), no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, no dia 8 de setembro, às 21h.  O disco resgata e recicla a genialidade e a sofisticação das melodias e da poesia da música “caipira”, ressaltando a singularidade desta obra poético-musical, valorizando a presença feminina na música sertaneja. No repertório, sucessos como “Luar do Sertão”, “Tamba-Tajá“, “Índia”, entre outras canções que receberam roupagem camerística, unindo viola caipira, violoncelo, rabeca e alfaias. Os ingressos custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou no site www.eventim.com.br. Classificação: livre.

Inspirados na trajetória de Inezita Barroso, Ceumar, Lui Coimbra e Paulo Freire mergulharam na obra da pioneira artista e criaram um disco e show que remetem ao interior de cada um, não somente àquele que será apresentado por meio das canções. “São músicas que moram no coração e na saudade de muita gente”, comenta a artista mineira Ceumar.

Ignez Magdalena Aranha de Lima, ou simplesmente Inezita Barroso, foi cantora, atriz, instrumentista, folclorista, professora, apresentadora de rádio e de televisão. A artista ganhou, da Universidade de Lisboa, o título de doutora “Honoris Causae” por seu conhecimento sobre folclore brasileiro. Inezita fez parte de elencos de espetáculos musicais, cinema e teatro. De acordo com o Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira, entre 1951 e 2015, ela gravou mais de 50 discos com canções inéditas, regravações e coletâneas. O historiador e poeta carioca Paulo Luna deu à Inezita o título de “a incomparável”. “Cantora de voz possante e inebriante, contralto capaz de dar vida e identidade própria a qualquer composição que interprete. Além disso, é também instrumentista, violeira, em terra na qual a viola é ‘coisa de homem’, ou pelo menos era, na época em que iniciou sua carreira, nos idos da década de 1940, muito embora já aos sete anos estivesse cantando”, afirma Paulo Luna.

Siga as redes sociais oficiais da Cultura do Minas:
Facebook: 
/mtccultura
Instagram: @mtccultura

Serviço

Data: 8 de setembro, sábado.
Horário: 21h.
Local: Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia 2.244 – Lourdes).
Classificação: livre.
Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (inteira).
Horário de funcionamento da bilheteria: de segunda a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 12h às 19h.
Mais informações: (31) 3516-1360.
Estacionamento com acesso interno: entrada pela rua da Bahia, ao lado do Teatro. Valores: R$ 12, para sócios, e R$ 24, para não sócios.

 

Outras Notícias

  • Com afeto

    14/11/18 | Centro Cultural

    “É impossível falar de Cecília sem afeto”, destacou Valéria Lamego, professora de literatura da PUC-RJ, convidada do ...

    saiba mais
  • Beatles para sempre

    13/11/18 | Centro Cultural

    No dia 16 de novembro, às 20h, o Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC) recebe, em única apresentação, a...

    saiba mais
desenvolvido por