NOTÍCIAS

15/02/20 | Centro Cultural

Nós – Repetindo, repetindo, repetindo, Grupo Galpão apresenta os nós da vida

A preparação de uma sopa, que tempera todo espaço do Teatro com aroma de cebola e alho, torna-se algo muito intenso para um grupo de amigos com variadas personalidades. “Nós”, peça do Grupo Galpão, um dos mais importantes do país, mostra que para engolir os nós da vida são necessários litros de sopa e caipirinha. A peça, que tem direção de Márcio Abreu, teve sua estreia no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC), na noite de 14 de fevereiro. O espetáculo terá mais duas sessões nos dias 15 (sábado), às 21h, e 16 (domingo), às 20h. Ingressos: Postos Sinparc, R$ 20 (preço único); bilheteria do Teatro, R$ 42 (inteira), à venda uma hora antes do espetáculo, caso ainda haja ingressos restantes dos postos Sinparc, e com desconto de 15% para associados do Minas. Classificação: 16 anos.

A peça fala das questões que assolam o país e as pessoas. A incerteza do que vem pela frente, as injustiças sociais, de gênero e raciais, a intolerância, tudo isso está na peça. Tragédias como a de Mariana e Brumadinho, ataques terroristas e arrastões em praças e praias brasileira surgem no texto de forma natural e verdadeira. A reflexão sobre os nós do mundo e de cada indivíduo é tratada, visceralmente,  pelos atores em cena, deixando a plateia atônita e angustiada. Muitas vezes se ouve o riso no teatro, que parece ser de nervoso ou de tensão.

Uma coisa muito importante é apresentada na cena: a importância da arte para se viver. Lembrando a frase de Ferreira Gullar que diz: “a arte existe porque a vida não basta”. Um personagem declama poesia para outro; um lembra trechos de textos de peças para deixar o ambiente mais leve; todo o grupo de atores canta exaltando a importância do cantar para se extravasar a alma; e a personagem de Lydia Del Picchia diz que se não balançar o esqueleto, não tem como viver bem. Sendo assim, fica o convite: mesmo sem saber a canção, aproveite para dançar.

Outras Notícias

desenvolvido por